Principais tecidos animais e vegetais

Padrão

esta postagem foi desenvolvida da seguinte forma:

1º Texto retirado do site Sala Bioquímica

2º Texto retirado do site Biólogo total

3º Vídeos aulas.

 

 

1º Texto retirado do site Sala Bioquímica

Tecidos Animais e Vegetais

Tecido é uma massa organizada de células com uma função específica que forma uma parte distinta de uma planta ou animal.
Resulta de processo de diferenciação, na qual certos genes são ativados e outros inativados. Essa expressão diferencial de genes interfere no formato e no conteúdo das células. Assim, para cumprir suas  funções, as células de diferentes tecidos tem diferentes organizações e frequência de organelas.
Por exemplo, o tecido muscular, de alta demanda energética,  apresenta grande quantidade de mitocôndrias e uma organização de citoesqueleto que permite sua contração.Tecidos AnimaisSão 4 os tecidos animais: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso. Falamos bastante desses tecidos em sala de aula.



Tecidos Vegetais


Os tecidos vegetais que mencionarei aqui surgiram nas plantas vasculares. Para entendê-los, vamos pensar que essas plantas devem:
1) Ter um sistema de revestimento, que a proteja do meio externo
2)transportar água, sais minerais e matéria orgânica
3)Fazer fotossíntese
4) ter um sistema de sustentação (assim como nós temos o nosso sistema esquelético).

Os tecidos vegetais estão organizados em sistemas:
1) O sistema dérmico: forma a cobertura mais externa de proteção da planta
2) O sistema vascular: compreende os tecidos condutores Xilema e floema, que está emerso no sistema fundamental
3)Sistema fundamental, relacionado tanto ao suporte da planta (esclerênquima e colênquima), como  a fotossíntese (parênquima).

Esses sistemas se formam através de processo de diferenciação, a partir do Meristema, que contém células totipotentes.

Assim, a partir de células meristemáticas várias outras células são produzidas:
Os elementos de vaso são células mortas, lignificadas. São produzidas por apoptose, e fazem parte doxilema.
As células companheiras são vivas, e participam do floema.
A fibra também é uma célula morta, lignificada, resulta de apoptose, e é constituinte do esclerênquima, tecido de sustentação de partes da planta que não mais se alongam.
colênquima sustenta órgãos jovens em crescimento.
parênquima está envolvido com fotossíntese, armazenamento e secreção.
Um órgão da planta apresenta todos esses sistemas. Como exemplo, vamos estudar a folha.
A Folha
Quando tecidos vegetais são tema de questão, geralmente essa questão trata de um corte de uma folha. O aluno deve saber reconhecer cada um dos seus constituintes e suas funções:
1)Cutícula: camada de lipídio que reduz a perda de água. Ela é espessa em folhas de plantas de regiões secas.
2) Epiderme: tecido que reveste as faces superior e inferior da folha. Na epiderme inferior encontramos estômatos. Eles são menos numerosos em plantas que ocorrem em ambientes secos. Nessas, os estômatos podem ocorrer em câmaras ( ou criptas) com tricomas (“pelos”), que reduzem a perda de água por evaporação.
3)Parênquima clorofiliano: Realiza fotossíntese. Pode ser paliçádico (com células justapostas) ou lacunoso (com maior espaço com ar entre as células). O parênquima clorofiliano lacunoso é o que apresenta maior taxa de fotossíntese.
4)Feixe vascular: ocorre na nervura da folha. Nele são encontrados o Xilema (transporta seiva bruta, constituído de células mortas lignificadas) e o Floema ( transporta seiva elaborada, constituído de células vivas).
Analise, com muita atenção, cada figura abaixo, investigando cada elemento morfológico da folha, revisando suas funções.
Perceba a presença,nesse órgão, dos três sistemas:revestimento (epiderme), vascular (xilema e floema) e fundamental (parênquima).
Pronto, agora que você viu vários cortes de folha, nomeie os elementos morfológicos de uma folha:
O estômato
Vale destacar, na folha, a função do estômato. É ele que controla as trocas de gases que ocorrem na folha.
Como dito, estômatos em criptas com tricomas apresentam menor perda de água por evaporação. Essa formação é vantajosa para plantas de ambientes secos:
2º Texto retirado do site Biólogo total

Principais diferenças entre célula animal e vegetal

                Nos tecidos vegetais, as comunicações entre as células são feitas por meio de estruturas denominadas plasmodesmos. Os plasmodesmos permitem trocas de materiais entre células vegetais vizinhas por meio de pontes citoplasmáticas.




Célula vegetal




                                          
                                                         Célula animal

3º Vídeos aulas.

Sobre Eder Sabino Carlos

Sou formado em Ciências Econômicas e desenvolvi este site para democratizar materiais de estudos de qualidade para concursos públicos e Enem. Hoje sou representante de vendas na área de material de construçãoa na cidade de Vila Velha ES. Gosto de ler livros de aventura e tenho um livro publicado em e-book com o título de A Fortaleza do Centro. Um livro de aventura infanto-juvenil, mas adultos também estão gostando. Você pode baixar o livro no site e aproveite e veja os comentários das pessoas que já o leram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s