Crédito Rural – Agronegócio Parte 3

Padrão

ACESSO RÁPIDO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS COM LINKS:

CAIXA 2014 – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO COM LINKS

MINISTÉRIO DA FAZENDA 2014 – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO COM LINKS

Não esqueça de baixar meu livro de ficção A FORTALEZA DO CENTRO e fazer um comentário : BAIXAR GRÁTIS

Voltar Crédito Rural – Agronegócio Parte 2

Quais são os instrumentos utilizados para a formalização do crédito rural?
Há cinco formas diferentes de formalização do crédito rural. Conte com a ajuda da CAIXA para decidir qual delas melhor se encaixa no seu perfil. São elas:• Cédula Rural Pignoratícia (CRP);• Cédula Rural Hipotecária (CRH);

• Cédula Rural Pignoratícia e Hipotecária (CRPH);

• Nota de Crédito Rural (NCR);

• Cédula de Crédito Bancário (CCB).

O tomador de crédito rural pessoa física tem alguma vantagem adicional na CAIXA?
Sim, na CAIXA, o produtor rural pessoa física que contrata o crédito tem direito a vários benefícios em produtos do banco, como:• Cartão de Crédito• Cesta de Serviços;

• Crédito Aporte CAIXA;

• CONSTRUCARD CAIXA;

• PRODUCARD CAIXA;

• Crédito Auto CAIXA;

• Financiamento Habitacional SBPE;

• CDB/RDB;

• LCI;

• Seguro Residencial;

• Consórcio Imobiliário e Automóvel;

• Previdência (PGBL ou VGBL);

• Penhor.

Abaixo tem duas reportagens atuais da Caixa que acredito que possa cair na prova:

Banco vai destinar mais de R$ 3,7 bilhões no fomento ao agronegócio

A Caixa Econômica Federal vai ampliar as suas operações de crédito rural. Para o ano-safra 2013/2014, iniciado nesta segunda-feira (1º), o banco vai aplicar mais de R$ 3,7 bilhões em recursos destinados ao custeio agrícola e pecuário e a operações de investimentos em máquinas/equipamentos, aquisição de animais e projetos de infraestrutura rural. As linhas de crédito rural estão disponíveis em cerca de mil agências da CAIXA, distribuídas por todas as capitais e cidades com forte atuação no agronegócio.

Para o vice-presidente de Negócios Emergentes da CAIXA, Fábio Lenza, a atuação no crédito rural integra a estratégia do banco de desenvolver novos negócios e ampliar o portfólio de produtos e serviços. Lenza destaca ainda que o objetivo é oferecer processos ágeis, com procedimentos mais simplificados para operações de menor valor, possibilitando a contratação do crédito em curto espaço de tempo. “Operações de Custeio de até R$ 300 mil, por exemplo, podem ser contratadas na agência por meio de orçamento simplificado”, explica.

A CAIXA atende produtores, cooperativas e agroindústrias em diferentes tipos de culturas, como soja, milho, trigo,  arroz, feijão, sorgo, café, laranja, cana e algodão. A atuação do banco também envolve o financiamento a atividades pecuárias, incluindo os segmentos de bovinos, suínos, aves e ovinos/caprinos. Novas culturas e modalidades de financiamento serão incluídas de acordo com a demanda identificada.

Os produtores rurais pessoas físicas que contratarem o crédito rural na CAIXA terão à sua disposição condições diferenciadas em outros produtos e serviços do banco, tais como cestas de tarifas, financiamento habitacional,  outras operações de crédito, aplicações financeiras, seguros, dentre outras.

Segundo o vice-presidente, a maior participação da CAIXA neste segmento, além de trazer novos recursos para o setor agropecuário, também oferece benefícios para os produtores rurais e seus familiares e empregados, como planos de saúde e odontológicos. Além disso, a CAIXA oferece, para os agricultores familiares e trabalhadores rurais, programas habitacionais para a construção, reforma, ampliação ou conclusão da moradia no campo.

Outra novidade que a CAIXA traz para safra 2013/2014 é o Caminhão do Agronegócio, unidade móvel que funciona como agência, divulgando e disponibilizando o crédito rural em feiras agropecuárias e em outros eventos do setor.

As agências que irão operar o crédito rural poderão ser consultadas no site da CAIXA: www.caixa.gov.br, a partir desta terça-feira (02).

CAIXA no crédito rural:

Com a publicação da Resolução BACEN 4.096, de 28/06/2012 a CAIXA passou a integrar a relação de instituições financeiras que operam as linhas de Crédito Rural. A CAIXA iniciou a sua atuação no agronegócio em setembro de 2012, com um projeto piloto desenvolvido em 62 agências de oito estados brasileiros. Inicialmente, foram atendidos produtores rurais pessoa física e jurídica, cooperativas e produtores com relacionamento junto ao agronegócios para o financiamento das culturas de milho e soja e às atividades de pecuária, bovinocultura de leite e de corte. A estratégia de atuação da CAIXA incluiu além do atendimento aos produtores rurais nas agências, o atendimento às cooperativas de produção agropecuária, de forma a contemplar também os seus cooperados.

REPORTAGEM 2:

A Caixa Econômica Federal lançou cinco novas modalidades de crédito rural. As linhas Pronaf Custeio-Cooperativas, Pronamp Custeio, Pronamp Investimento, Investimento Especial e Comercialização oferecem financiamentos destinados a cooperativas de crédito e de produção, agroindústrias e produtores rurais pessoas físicas e jurídicas.

Desde o início do ano-safra 2013/2014, em julho, a carteira de crédito rural da Caixa já apresentou crescimento de mais de 120% em relação ao saldo de junho do ano passado, atingindo o volume de R$ 700 milhões. Mais de R$ 3,7 bilhões devem ser aplicados até junho de 2014.

Pronaf Custeio-Cooperativas é destinado a cooperativas de crédito que atuam com pequenos produtores participantes do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), e oferece taxas de juros entre 1% e 3,5% ao ano e prazo de até 3 anos. Médios produtores amparados pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp) têm à disposição as linhas Pronamp Custeio, com taxas de juros entre 4% e 4,5% ao anos e prazo de até dois anos, e Pronamp Investimento, com taxas de juros entre 2% e 4,5% ao ano e prazo de até seis anos para investimento semifixo e até 12 anos para investimento fixo.

A linha Investimento Especial é destinada a produtores rurais pessoas físicas e jurídicas para aquisição de máquinas e equipamentos, com taxa de juros de 3,5% ao ano e prazo de até 10 anos, de acordo com o projeto apresentado. Destinada a cooperativas agropecuárias e agroindústrias, para o financiamento de estocagem e beneficiamento de produtos agropecuários, a linha Comercialização tem taxa de juros de 5,5% ao ano e prazo de até 240 dias, podendo ser ampliado de acordo com o projeto apresentado para determinadas culturas ou atividades.

O vice-presidente de Negócios Emergentes da Caixa, Fábio Lenza, destaca a boa aceitação das linhas já existentes, como a Custeio Fácil Caixa.

– Nessa modalidade, as operações de custeio agrícola ou pecuário, no valor de até R$ 300 mil, são analisadas diretamente nas agências, de forma rápida e simples, agilizando a contratação do crédito – explica.

O vice-presidente lembra, também, que a Caixa oferece uma série de vantagens para produtores pessoas físicas que contratam o crédito rural no banco.

– Eles têm à disposição condições diferenciadas em outros produtos e serviços da Caixa, como cestas de tarifas, operações de crédito, aplicações financeiras, cartões e seguros – completa.

A Caixa iniciou a sua atuação no financiamento ao agronegócio em setembro de 2012, com um projeto piloto desenvolvido em 62 agências de oito Estados. A partir de julho deste ano, o banco ampliou sua atuação no segmento e já conta com cerca de 1.200 agências habilitadas a realizar operações de crédito rural em todas as regiões do país. As agências habilitadas podem ser consultadas no site da Caixa.

Por meio de convênios com empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), a Caixa também atua na formação de uma rede de profissionais habilitados a elaborar orçamentos, planos e projetos de custeio e investimento agropecuário para atendimento aos produtores rurais que financiem suas lavouras ou criações por meio do Crédito Rural Caixa. Fonte : Caixa

Voltar Crédito Rural – Agronegócio Parte 2

Sobre Eder Sabino Carlos

Sou formado em Ciências Econômicas e desenvolvi este site para democratizar materiais de estudos de qualidade para concursos públicos e Enem. Hoje sou representante de vendas na área de material de construçãoa na cidade de Vila Velha ES. Gosto de ler livros de aventura e tenho um livro publicado em e-book com o título de A Fortaleza do Centro. Um livro de aventura infanto-juvenil, mas adultos também estão gostando. Você pode baixar o livro no site e aproveite e veja os comentários das pessoas que já o leram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s