Instrumentos de política monetária

Padrão

ACESSO RÁPIDO DOS CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS COM LINKS:

CAIXA 2014 – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO COM LINKS

MINISTÉRIO DA FAZENDA 2014 – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO COM LINKS

Não esqueça de baixar meu livro de ficção A FORTALEZA DO CENTRO e fazer um comentário : BAIXAR GRÁTIS

INSTRUMENTOS DA POLÍTICA MONETÁRIA

 

Os instrumentos da política monetária são:

 

1 – Emissão de moeda

 

A emissão de moeda, seja moeda-metálica ou papel-moeda, é privativa do Banco Central do Brasil.

 

Efeito multiplicador dos bancos

 

Os bancos comerciais têm a capacidade de multiplicação da moeda escritural através de operações de crédito.

 

Exemplo: o banco recebe depósito a vista e empresta esse valor com base no seu lastro para um cliente. O valor emprestado é depositado na conta do cliente no próprio banco, tornando-se uma nova captação, possuindo mais lastro para um novo crédito.

 

2 – Reserva Legal ou Depósito Compulsório

 

É a parcela de cada depósito à vista e dos recursos de terceiros que os bancos comerciais recebem do público e que compulsoriamente têm de recolher ao Banco Central.

 

O depósito compulsório reduz o efeito multiplicador dos bancos, imobilizando, de acordo com a taxa de recolhimento de reserva obrigatória fixada pelo Conselho Monetário Nacional uma parte maior ou menor dos depósitos bancários e os recursos de terceiros que nelas circulem.

 

Os recursos ficam depositados no Caixa Forte do BACEN.

 

3 – Mercado de títulos públicos – compra e venda de título da dívida pública

 

O Governo Federal por meio do Banco Central efetua o lançamento de títulos públicos na captação de recursos junto ao público.

 

Mercado primário

 

É onde são feitos os lançamentos dos títulos públicos para serem negociados com instituições financeiras.

 

O Banco Central para fazer esses lançamento atua por meio de instituições financeiras chamadas de dealers que irão representá-lo no mercado.

 

Somente os dealers poderão participar do leilão primário realizado entre as instituições e o Banco Central (mercado primário).

 

Dealers: bancos, corretoras ou distribuidoras.

 

Mercado secundário

 

Após a compra no mercado primário, esses dealer passam a negociar os títulos no mercado secundário ou mercado aberto (open market) para todas as demais pessoas, físicas ou jurídicas.

 

Política monetária utilizada nos mercados

 

O Banco Central  atua no mercado aberto de forma a sanear a liquidez de moeda:

 

– Se existe a necessidade de enxugar a liquidez do mercado, o BACEN vende títulos do Governo Federal ou de emissão dele mesmo;

 

– Se o mercado está com carência de liquidez, o BACEN injeta recursos no mercado comprando os títulos públicos em poder das instituições financeiras.

 

Resultado das operações de compra e venda de títulos

 

– controle permanente do volume de moeda ofertada no mercado;

 

– alteração das taxas de juros de curto prazo;

 

– realização de operações de curto e curtíssimo prazos pelos bancos de suas disponibilidades ociosas.

 

– garantia de liquidez para os títulos públicos.

 

Percebe-se que o controle do volume de moeda ofertada e a alteração nas taxas de juros são obtidas no mercado primário, onde o BACEN negocia diretamente com as instituições financeiras, alterando a posição de reservas dos bancos, bem como o volume e o preço do crédito.

 

As operações com disponibilidades ociosas e a liquidez dos títulos públicos são obtidas no mercado secundário, entre instituições financeiras, no qual o BACEN intervém por meio de seus dealers agilizando a liquidez da economia.

 

Resumo

 

– Compra líquida de títulos públicos pelo BACEN (resgate de títulos): eleva o volume de reservas bancárias e aumenta a liquidez do mercado, gerando queda na taxa de juros.

 

– Venda líquida de título público pelo BACEN (colocação de títulos): diminuição do volume de reservas bancárias e redução da liquidez do mercado, com aumento da taxa de juros primária.

 

Go around

 

São leilões informais, onde todos os dealers credenciados participam. O objetivo é manter a maior competitividade possível entre todos os participantes.

 

Neste caso o BACEN solicita que seus dealers façam cotações via telefone ou outro meio sobre os títulos públicos a serem negociados.

 

Existem os GAV (go around de venda) e os GAC (go around de compra).

 

4 – Redesconto

 

Durante o dia, os bancos devem manter sua posição junto ao Banco Central credora ou zerada.

 

Quando o banco não consegue captação junto ao público por meio da emissão deCDB/RDB ou do mercado interbancário (CDI), deve buscar saneamento junto ao BACEN por uma linha de crédito chamada de redesconto.

 

O redesconto de um dia é chamado intradia, sendo vinculado obrigatoriamente a operações  compromissada.

 

Operação compromissada

 

Compra por parte do BACEN de títulos públicos federais pertencentes a instituição financeiras, com o compromisso desta recomprá-lo.

 

 

Controle do volume dos meios de pagamento

 

O controle do volume dos meios de pagamentos à disposição do público é feito pelo Banco Central.

 

Os mecanismos de controle são: depósito compulsório, operações no mercado aberto e empréstimo de assistência à liquidez (redesconto).

 

5 – Controle e seleção do crédito

 

O crédito também sofre de mecanismos para conter sua expansão ou redução, de forma que as forças de livre mercado são afetadas, pois se estabelece controle sobre o volume e o preço do crédito.

 

Meios para contingenciamento do crédito: controle do volume e destino do crédito; controle das taxas de juros; fixação de limites e condições dos créditos.

 

O controle do crédito direcionamento para determinados segmentos pode acelerar ou reduzir o seu crescimento (política microeconômica de atuação).

 

Exemplo: se o governo quiser incentivar a avicultura para exportação, isentará a exportação de frango e aumentará o IPI interno.

 

6 – Reservas bancárias

 

Todos os bancos possuem um contra junto ao Banco Central por onde circulam suas reservas. Essa conta é chamada de reservas bancárias.

 

Todos os cheques encaminhados à compensação passam pelo Banco do Brasil na câmara de compensação, gerando um débito nas contas de reservas bancárias.

 

O saldo destas contas é contrabalançado através de depósitos e outros créditos.

 

Assim, a conta de reserva bancária é movimentada no Banco Central para saques, depósitos, compensação, remessa e recebimento de TED, compra e venda de CDI (certificado de depósito interbancário), recolhimento compulsório, redesconto, compra e venda de títulos federais, compra e venda de moeda estrangeira. Fonte: Blog do Uadson

 

Sobre Eder Sabino Carlos

Sou formado em Ciências Econômicas e desenvolvi este site para democratizar materiais de estudos de qualidade para concursos públicos e Enem. Hoje sou representante de vendas na área de material de construçãoa na cidade de Vila Velha ES. Gosto de ler livros de aventura e tenho um livro publicado em e-book com o título de A Fortaleza do Centro. Um livro de aventura infanto-juvenil, mas adultos também estão gostando. Você pode baixar o livro no site e aproveite e veja os comentários das pessoas que já o leram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s