Sistema Eletrônico

Padrão

Este post é apenas uma complemento do assunto de Correio Eletrônico.

A matéria principal é esta : 6 – Correio eletrônico

software de correio eletrônico surgiu com o objetivo de auxiliar a comunicação e a troca de informações entre as pessoas. Anteriormente ao surgimento do correio eletrônico, os documentos e mensagens eram distribuídos de maneira menos ágil, comparando-se com o trabalho realizado pelos correios ou por outros meios tradicionais.

Cada usuário deste sistema possui um endereço eletrônico conhecido como email. Através de programas de computadores que são clientes de email e de servidores de correio eletrônico o usuário recebe e envia mensagens.

Com a expansão dos serviços de web, o correio eletrônico tornou-se uma ferramenta muito difundida nas empresas, instituições e mesmo nas residências.

Servidores de E-mail

O que é e para que serve um servidor de E-mail? Um servidor de E-mail gerencia os e-mails que são enviados e recebidos. Os servidores de e-mail podem ser servidores Internet, onde e-mails enviados e recebidos podem ser transitados para qualquer lugar do mundo, ou servidores de correio de intranet onde as mensagens trafegam apenas dentro da empresa.

Através do correio eletrônico podem ser criados grupos de discussão sobre quaisquer assuntos. Estes grupos são chamados de listas ou refletores. Um refletor é uma caixa postal eletrônica falsa. Todas as mensagens enviadas para esta caixa postal, são transmitidas para as pessoas cadastradas na lista deste refletor. Desta forma cada membro do grupo passa a dispor das mensagens enviadas para o refletor em sua caixa postal ou mailbox. Cada membro, pode ler as mensagens e dar a sua opinião sobre elas enviando uma nova mensagem para o refletor.

Alguns protocolos estão relacionados com ele são eles: [*IMAP] [*MAPI] [*POP3]

O crescente uso do e-mail por empresas e pessoas no mundo inteiro, a venda de serviços de banda larga com custos baixos e softwares livres aos extremos na internet faz com que cada vez mais organizações administrem seus próprios serviços de correio eletrônico tirando a responsabilidade dos inúmeros prestadores de serviços virtuais.

Mas como tudo que se torna habitual, na rede se torna conhecido, no mundo da informática se torna ferramenta de disseminação de vírus e invasão; e o e-mail não poderia ficar para trás. Paralelamente a esta elevação do uso do correio virtual cresceram também os problemas para quem administra os servidores do serviço, tanto nas empresas prestadoras ou não.

O SPAM, mensagens indesejadas que acompanham você na sua manhã, tarde e noite, enchem a sua caixa de entrada com anúncios e propagandas dos mais variados países, para todos os gostos ou melhor “desgostos”, travam sua caixa numa rapidez incrível.

Para combater este problemas provedores investem na tentativa de bloquear as mensagens.

Uma tentativa pouco eficiente de resolver o problema é a de filtragem porque quando o SPAM é bloqueado pelo dominío no endereço de e-mail @domínio.XXX.XX o programa consegue gerar caracteres aleatórios em substituição ao domínio bloqueado, sendo assim, um novo SPAM.

Imagine agora tudo isso acontecendo na sua empresa onde o objetivo principal não é a administração deste serviço e por mais que se tenha ótimos profissionais a empresa não possue capital suficiente para investir em softwares de filtragem.

O Brasil é o quarto país do mundo em volume de spam segundo pesquisa da IronPort Systems e mais, criminosos contratam autores de vírus para transformarem computadores em emissores de SPAM. Um verdadeiro caos para empresas que resolvem administrar seu servidor de e-mail.

Os anexos de remetentes desconhecidos que chega a funcionários leigos (é incrível, ainda existem muitos) é outra barreira para o pessoal de TI que muitas vezes têm que contar com a boa vontade daqueles para não abrirem. Os anexos chegam carregados de programas indesejáveis, vírus, worm’s um o malware que se espalha pela rede, BACKDOOR que abrem portas, desativam anti-vírus, deletam arquivos e todos esses estão se multiplicando rapidamente na rede.

Estudos demonstram que grande parte das invasões partem de dentro das próprias empresas. Funcionários de TI insatisfeitos instalam sistemas deixando portas abertas para que sejam invadidas mais tarde quando estiverem longe da empresa, informações são repassadas para criminosos ajudando assim nos ataques e roubos de senhas.

Com esta migração dos serviços de e-mail, o perigo aumenta ainda mais e as soluções para tudo isto seriam repensar: Será que é mesmo lucro eu ter um servidor em minha empresa? Meus funcionários são confiáveis, se sentem satisfeitos ou são capacitados? De toda maneira é bom lembrar que muitas vezes o perigo mora em casa.

Sistemas Livres

correio eletrônico tornou-se uma ferramenta indispensável não só para tornar a comunicação dentro das organizações mais rápida, como também os processos, fazendo com que o acesso às informações seja democrático e ajudar a popularizar as rotinas e procedimentos.

Utilizar correios eletrônicos comerciais, e manter estes produtos atualizados, torna-se bastante caros para as organizações que não fazem recursos de groupware. Ainda com o aumento de usuários e o custo da implementação, faz com que estas empresas migrem seus serviços de email para uma solução gratuita, sem perda de funcionalidade, qualidade de produto ou segurança.

Uns destes Sistemas Livres é o sendmail que é um servidor de correio eletrônico largamente utilizado na internet. Este dispõe de ferramentas que permitem estabelecer a conexão via protocolo SMTP para enviar mensagens, os clientes web têm se tornado cada vez mais populares devido à facilidade de acesso, já que não é preciso instalar nenhum software específico ou configurar perfis de acesso para cada usuário.

Cada vez mais, organizações maiores tem utilizado o sistema de correio eletrônico para aumentar a comunicação entre os seus diversos setores. Só que nem sempre este benefício de se ter um meio tão ágil apresenta um custo baixo, por isso foram desenvolvidas várias ferramentas gratuitas para o uso de correio eletrônico.

Como exemplo de sistemas de correio eletrônico livres podemos citar o Exim e oPostFix, que são candidatos a substituir o SendEmail. Ambos são as melhores alternativas para todas as empresas que desejam utilizar um servidor de email sem ter grandes gastos, ele foi escrito de forma direta e clara e visa facilitar e ajudar o Administrador Linux já que esse software é muito fácil de utilizar, além de ser um agente de transporte de email muitas vezes chamado simplesmente de servidor de email. O Exim e o PostFix podem ser utilizados em grande escala pelas empresas, pois o mesmo pode ser utilizado desde laptop pessoal até para gigantes. Além de apresentar grande facilidade para sua configuração ele é um servidor de email robusto e apresenta vários recursos como ANTI_SPAM, evitando assim o número de SPAM enviado na rede. A utilização de softwares livres nas organizações podem trazer grandes vantagens para as organizações. Além desses softwares reduzirem drasticamente os gastos com lincenças em relação aos softwares proprietários, podem ser adicionados partes de software ou programas para realizar determinada tarefa não atentida por esses softwares. Tanto o Exim quanto o PostFix se tornam se soluções baratas para utilização em empresas já que são faceis de utilizar e configurar, não tendo necessidade de grandes treinamentos para sua instalação e administração – embora permitam também configurações extremamente especializadas, tornando rápida a disseminação destes softwares que estão cada vez mais sendo utilizados.

Sistemas Comerciais

Podemos citar como exemplo o Microsoft Exchange 2000 Server. Examinando os ambientes do Exchange, podemos perceber como são organizados, isto acontece porque a raiz de um ambiente Exchange é uma organização. Desta forma, encontramos os componentes principais que compõem a organização do Microsoft Exchange: · Configurações globais: aplicam-se a todos os servidores e destinatários de uma organização. As três configurações globais mais comuns são: formatos de mensagens da internet, entrega de mensagens e mensagens instantâneas; · Destinatários: entidade que pode receber mensagens do Exchange. Os destinatários podem ser usuários, contatos, grupos e outros recursos. Você se refere aos destinatários como ativado para caixa de correio ou como ativado para correio. Os destinatários que são ativados para caixa de correio (usuários) possuem caixas de correio para enviar e receber mensagens de email. Os destinatários que são ativados para correio (contatos e grupos) têm endereço de email, mas não têm caixa postal. Assim, eles podem receber mensagens, mas não podem enviar; · Grupos administrativos: definem a estrutura lógica de uma organização do Exchange. Usados para organizar objetos de diretório e gerenciar os recursos do Exchange com eficiência. Os grupos administrativos são mais adequados para organizações grandes ou para organizações que possuam escritórios em várias localidades. Em uma empresa de pequeno ou médio porte, por exemplo, pode não ser necessário utilizar grupos administrativos. · Grupos de roteamento: são usados em instalações avançadas do Exchange, nas quais é preciso controlar a conectividade das mensagens e os canais de comunicação para grupos de servidores do Exchange. Quando você instala o primeiro servidor do Exchange em uma organização, o servidor é adicionado ao grupo de roteamento padrão. Não existe controle sobre esse grupo de roteamento com operações em modo misto. Os servidores adicionais instalados na organização do Exchange são adicionados a esse mesmo grupo de roteamento por padrão, e a conectividade de mensagens e a comunicação entre esses servidores são configuradas automaticamente.

Softwares alternativos de menor custo, que contemplam cada vez mais a convergência dos meios de comunicação e recursos similares ao Exchange incluem IceWarp Server e Kerio.

Esta matéria foi retirada do Wikipédia

Se o site está te ajudando a atingir seus objetivos, que tal também nos ajudar a levar informação de qualidade para todos. Clique aí no banner abaixo, é muito simples.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s